Geral | 16/09/2010 09h59

SMO - reportagem resgata a história dos quíntuplos de São Miguel do Oeste


Mudar o tamanho da letra: A+ A-

SMO - reportagem resgata a história dos quíntuplos de São Miguel do Oeste
Pai e Mãe com o filho mais velho e os quíntuplos
– Hoje, é mais fácil criar do que naquele tempo. Mas, com certeza, é mais difícil educar. A opinião é de Terezinha Neoci Imhoof, a primeira moradora de Santa Catarina a dar à luz quíntuplos. Foi em 16 de março de 1982, em São Miguel do Oeste.

Vinte e oito anos depois, uma mãe de Braço do Norte repetiu o feito. No último dia 20, em Florianópolis.

– Vejo pelos netos que as crianças de hoje são diferentes. Eu dava banho, fazia uma bacia de pipocas e eles sentavam no sofá para ver televisão. Nenhum levantava sem eu permitir – recorda Terezinha.

A mãe fala com a autoridade de quem pariu cinco em uma gestação.

– Foi uma bênção colocar eles no mundo. Mas também vê-los crescer, aprender a falar, a caminhar.

E com a serenidade de quem vivenciou simultaneamente cinco infâncias, cinco adolescências, cinco pessoas entrando na fase adulta:

– Eu me sinto vitoriosa, pois consegui dar educação a eles. Meus filhos nunca nos deram problema.

O nascimento dos quíntuplos do casal Terezinha e Ivo Imhoof entrou para a história. A dona de casa tinha 31 anos e o marido, motorista do antigo Departamento de Estradas e Rodagens (DER), atual Deinfra, 29 anos. Foi o primeiro caso no país onde as cinco crianças – três meninos e duas meninas – sobreviveram.

Seis anos antes, o casal havia tido um casal de gêmeos. A menina morreu. Os quíntuplos nasceram de sete meses e a gravidez foi uma surpresa. Terezinha não fez tratamento para a fecundação (o que torna mais incomum a gravidez múltipla) e a ultrassonografia havia mostrado apenas quatro fetos. Por ordem nasceram Daniel, Marcelo, Fernando, Márcia e Juliana.

– Juliana foi a última a chegar. Foi a única que precisou de aparelho para respirar – conta Terezinha.

A mãe ficou uma semana no hospital. As crianças, três meses. Precisavam ganhar peso e era necessária uma grande quantidade de leite materno. A cada três horas Terezinha pisava ao hospital. Mas a quantidade de leite não era suficiente. Mães voluntárias se apresentaram e foi montada uma escala. Com um mês de vida, os cinco começaram a tomar leite em pó.

– Eram latas e mais latas, uma mamadeira atrás da outra.

A chegada dos cinco alterou a vida da família. A casa onde os Imhoof moravam era pequena, com 78 metros quadrados. Faltava banheiro e foi preciso fazer um quarto para os cinco bebês.

A imprensa mostrou esta realidade e campanhas foram desencadeadas no Sul do Brasil. Foram arrecadados material de construção, berços, cobertores, brinquedos. Também foi aberta uma conta bancária.

– Enfrentamos dificuldades, pois não era leite ou roupa para uma criança: era para cinco. Além disso, tinha o mais velho que ainda era pequeno e também precisava de atenção – lembra a mãe.

Para Terezinha, foi graças à solidariedade das pessoas que conseguiram criar os filhos:

– Sempre que um jornalista me procura eu dou toda atenção. Não fosse a divulgação, as pessoas não teriam nos ajudado.

Atualmente, três vivem em Sorriso, no Mato Grosso, e outros dois continuam na casa dos pais em São Miguel.


Fonte: Diário.com
  • Imprimir
  • Entre em contato
  • Enviar por e-mail
  • Comentários
0 comentários
Entre em contato
enviar para o e-mail
0 comentários


MAIS PUBLICAÇÕES


Mulher mais velha do mundo completa 116 anos no Japão

Misao Okawa vive em asilo em Osaka e recebeu visita de prefeito. Ela nasceu em 5 de março de 1898 A mulher oficialmente mais velha do mundo completou na quarta-feira (5) 116 anos em um asilo no Japão. Misao Okawa, descendente de vendedores de quimonos que mora na cidade de Osaka (oeste),

Polícia faz operação contra lavagem de dinheiro em quatro estados

Ação é realizada desde a madrugada desta quinta (5) no PR, SC, SP e RS.  Serão cumpridos 134 mandados; esquema movimentou mais de R$ 600 mi A Polícia Federal (PF) realiza uma operação contra os crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas desde a madrugada desta quinta-feira (5) no P

SMO - Secretário da Educação apresenta estudo da nova carreira no município

O novo estudo da carreira prioriza ajustes salariais maiores para os profissionais com especialização (graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado), que vinham ganhando menor percentual de aumento A nova carreira do magistério da rede estadual de Santa Catarina será apresentada nesta q

Agroindústria de SC tem prejuízo de R$ 400 mi com bloqueios, diz Fiesc

O setor foi o mais afetado pela paralisação dos caminhoneiros A agroindústria catarinense teve um prejuízo entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões com os bloqueios realizados pelos caminhoneiros no estado, entre os dias 18 de fevereiro e 3 de março. A estimativa é da Federação das Indústria

Bcão – Município terá uma Faculdade Particular

O prefeito de Barracão, Marco Aurélio Zandoná, participou de uma sessão extraordinária, na última quinta-feira (26), quando foi apresentado aos vereadores um projeto de lei, autorizando a doação de um terreno de 30.000 m², no Bairro Jardim Vale do Capanema, para a construção de uma institu

SMO- Escolas Estaduais voltam a receber alimentos para merenda

Alunos das escolas estaduais de São Miguel do Oeste estavam sem merenda há dois dias Por causa da manifestação dos caminhoneiros, as escolas estaduais de São Miguel, estava sem receber os alimentos há mais de 10 dias. Não conseguindo manter o cardápio da merenda, as escolas tiveram que su

Estado islâmico atira jovem gay de prédio

O jovem foi atirado do prédio, com os olhos vendados enquanto uma multidão estava aos gritos, disputando uma visão melhor da execução  O Estado Islâmico continua com suas ações para dominar a Síria. As imagens publicadas no Twitter do “Raqqa”, um grupo que deseja provar ao mun


HORÓSCOPO



MERCADO FINANCEIRO


Moedas Bolsas
  • Dólar Comercial Carregando...
    Dólar Paralelo Carregando...
    Euro Carregando...


OFERTAS DO PORTAL


12345


FANPAGE




AGENDA DE EVENTOS


1



CENTRAL DE ATENDIMENTO
+55 49 3644.4443
+55 49 3621.4806


Siga-nos:FacebookTwitter