Notícias

‘Queria matar o máximo’: delegado detalha motivação e reconstitui ataque a creche

Delegado Jerônimo Marçal Ferreira falou sobre a conclusão do inquérito policial dez dias após o crime que chocou a cidade de Saudades

‘Queria matar o máximo’: delegado detalha motivação e reconstitui ataque a creche
Foto: Coletiva da Polícia Civil sobre a chacina na creche de Saudades – Willian Ricardo/ND

Dez dias após o ataque na creche Pró-Infância Aquarela, na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, a Polícia Civil revelou detalhes da investigação do crime. O atentado brutal deixou cinco pessoas mortas, entre elas três bebês com menos de dois anos e duas educadoras.

Entre os destaques revelados no inquérito estão que o jovem de 18 anos, autor do ataque, agiu sozinho. Ele foi motivado pelo ódio à sociedade em geral, sem grupo específico. O autor comprou as armas do crime – espécies de espadas ou adagas – pela internet, e as recebeu cinco dias da chacina, pelos Correios.

O autor da chacina, um jovem de 18 anos, foi encaminhado ao presídio regional de Chapecó após permanecer oito dias internado no HRO (Hospital Regional do Oeste) para tratar lesões causadas por ele mesmo após o ataque.  Ele foi autuado em flagrante por cinco homicídios e uma tentativa de homicídio triplamente qualificados.

De acordo com o delegado Jerônimo Marçal Ferreira, responsável pelo caso, ao ser interrogado o jovem confessou o crime e admitiu que fez tudo planejado com antecedência, além disso agiu sozinho. “Ele tem consciência do que fez, isso mostra que tinha discernimento de tudo. Não há qualquer indicativo que alguém tenha lhe auxiliado”, salientou.

Ferreira destacou que o autor queria matar o máximo possível de pessoas e que agiu com pressa. “Ele agiu com crueldade, frieza e covardia e tem sim que ser responsabilizado pelos crimes graves e cruéis que cometeu”.

O delegado ressaltou que o jovem uma pessoa isolada e que tinha dificuldade de relacionamento em um nível muito acima do normal. “A família se reunia para jantar ele pegava o prato e ia pro quarto. Quando queria comprar uma roupa pedia para que a mãe fizesse isso. Ele foi se isolando cada vez mais nos últimos tempos e entrou em um mundo onde começou a ter contato com materiais violentos e a alimentar esse ódio nele”.

O delegado regional Ricardo Casagrande acrescentou que com a troca de informações com outros quatro estados conseguimos impedir ações semelhantes. Às ações não tinham ligações com o fato ocorrido em Saudades, mas diante do que foi extraído dos equipamentos, conseguimos identificar que outras pessoas tinham intenções semelhantes ao jovem de Saudades. Eles permanecem sob investigação em seus respectivos estados”.

Fonte: ND MAIS 

----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,20

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,62

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 4,15

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 7,24

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,05

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 200,51

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 728,34

Euro/Real Brasileiro

R$ 6,17

Clima

Publicidade Interna Lateral Pequeno