Notícias

Abuso infantil parte II: Um tema sério e cruel

Expor crianças a conteúdos inapropriados é abuso também. Expor crianças a cenas e situações constrangedoras, de violência ou sexualizadas em demasia, também é abuso. O Bulliyng em todas as suas formas também parte de um princípio de abuso

Abuso infantil parte II: Um tema sério e cruel
Foto: ilustrativa

Proteger nossas crianças é essencial para que se tornem adultos saudáveis e equilibrados.

O papel da família na vida das pessoas é muito mais importante do que se imagina, pois é na família que temos o apoio e proteção para nossa sobrevivência, seja física, psicológica ou social. A criança nasce totalmente desprotegida do mundo que a cerca, e cabe a família prover seu sustento e amparo, promovendo o seu pleno desenvolvimento, em todos os aspectos.

Leia também

Abuso infantil: Como identificar e evitar

Porém, em algumas situações, há uma falha nestas proteções, há uma interrupção da função essencial da família, e a criança vai se sentir desamparada e abandonada, originando traumas que se estendem para toda a vida, quando não tratados.

Essas falhas permitem os abusos.

O que é que significa abuso?

1 Uso ilegítimo ou incorreto de alguma coisa; abusão, excesso. 2 Uso excessivo e prejudicial de atribuições e/ou poderes. 3 Falta de moderação; exagero, excesso (Dicionário Michaellis, https://michaelis.uol.com.br)

Assim, existem varias formas de abuso. A violência marca o abuso em todas as suas formas de manifestação, seja violência física, psicológica, social, ou sexual. Qualquer forma de coação de uma criança a fazer o que não é apropriado a sua idade é uma forma de abuso.

Precisamos entender que não é apenas quando há ferimentos específicos, físicos ou psicológicos, mas também quando se valem de autoridade, ou de proximidade com a criança, para impedir que ela se desenvolva plenamente. Então é abuso quando não permitimos que a criança seja criança, que ela tenha o direito de brincar e de conhecer as coisas da vida no seu próprio tempo, na sua própria maneira de entender a si mesmo e a vida.

Expor crianças a conteúdos inapropriados é abuso também. Expor crianças a cenas e situações constrangedoras, de violência ou sexualizadas em demasia, também é abuso. O Bulliyng em todas as suas formas também parte de um princípio de abuso.

É preciso um alerta às famílias e à sociedade, sobre as diversas formas de abuso que algumas vezes permitimos acontecer, legitimamos pela ideia de que é normal expor as crianças a cenas adultas, para que se familiarizem com a vida adulta.

Quando permitimos as nossas crianças sofrerem abusos, seja que forma for, estamos permitindo que se instalem traumas e dificuldades psicológicas e sociais, que podem interferir em diversas áreas da vida desta criança, em seu presente e futuro.

Dificuldades de comportamento, falta de compreensão de suas próprias limitações e potencialidades, ansiedades e depressões, dificuldades de aprendizagem e de desenvolvimento social, são algumas das consequências dos abusos velados que as crianças sofrem, ou se permitem vivenciar.

É preciso que a família exerça seu direito de proteção aos seus filhos, impondo limites razoáveis e necessários para que aprendam a se controlar e se desenvolvam de forma adequada. Os filhos são pequenos, os pais são grandes. São os pais que precisam entender os limites necessários aos filhos, limites de horários, de atividades, de comportamentos.

Uma criança que cresce sem limites razoáveis ou que tem limites rígidos demais, terá dificuldades em respeitar os outros e a si mesmos, e não saberá se defender de outras formas de abuso e violência durante a vida adolescente e adulta. O exemplo dos pais, a amorosidade que implica nos limites razoáveis, faz com que as crianças aprendam a respeitar a si mesmos e os outros, e assim conseguem identificar melhor os abusos que outras pessoas tentam lhes infligir na vida.

Fica a reflexão a todos: como estamos lidando em nossa casa com os abusos e enfrentamentos de cada situação? Como estamos preparando nossas crianças para identificarem e se defenderem das formas de abuso que podem ser acometidos? Como nós mesmos estamos lidando com nossos próprios abusos e traumas?

 

Odaiz Machado

Psicóloga

----------------------
Receba GRATUITAMENTE nossas NOTÍCIAS! CLIQUE AQUI
----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,19

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,37

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 3,74

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 6,46

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,01

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 332.112,00

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 419,94

Euro/Real Brasileiro

R$ 5,48

Clima

Segunda
Máxima 25º - Mínima 20º
Céu nublado com chuva fraca

Terça
Máxima 24º - Mínima 18º
Céu nublado com aguaceiros e tempestades

Quarta
Máxima 22º - Mínima 13º
Períodos nublados

Quinta
Máxima 22º - Mínima 10º
Céu limpo

Sexta
Máxima 23º - Mínima 11º
Céu limpo

Sobre os cookies: usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.