Notícias

“Sete dicas para que 2024 seja um bom ano”. Esta é a principal abordagem de ROGER BRUNETTO na coluna de hoje. Entre outros assuntos, o graduado em Jornalismo e Direito também comenta sobre as eleições deste ano e músicas

“Sete dicas para que 2024 seja um bom ano”. Esta é a principal abordagem de ROGER BRUNETTO na coluna de hoje. Entre outros assuntos, o graduado em Jornalismo e Direito também comenta sobre as eleições deste ano e músicas
Foto: Graduado em Jornalismo e Direito, Roger Brunetto

DICAS PARA QUE 2024 SEJA UM BOM ANO

Acompanhei um vídeo de Eslen Delanogare. O neurocientista, psicólogo e palestrante repassa sete dicas para que se tenha um bom 2024, mas que, na verdade, servem para a vida toda. Segue, em síntese, o que aconselha.

-DICA 01: Maneje seu estresse. Ele é o principal fator de risco para a mudança de humor, como, por exemplo, a depressão. Manobrá-lo é uma das melhores coisas que você pode fazer para a sua saúde mental.

Cuidado com o que se preocupa, pois, muito provavelmente, não demanda tanta energia mental e é apenas você que está ‘analisando’ de forma distorcida. 

-DICA 02: Mude seu ambiente, incluindo o convívio com determinadas pessoas. É muito mais eficaz para alterar seus hábitos do que simplesmente querer modificá-los. A força de vontade é limitada.

Então, se almeja se desvencilhar de maus hábitos, alimentar-se melhor, fazer exercícios físicos, entre outras práticas saudáveis, seria interessante se envolver nesses ambientes. Isso, muito provavelmente, fará com que se afaste de certas pessoas e alguns lugares. Mas são questões de escolhas.

-DICA 03: Neuroplasticidade. Nosso cérebro é “plástico”. Altera-se conforme as informações que repassamos a ele. Isso é extremamente necessário para adquirir um novo repertório de comportamento ou novas informações.

Exemplo: Se você está estudando para prestar um concurso ou queira desenvolver uma nova habilidade, a neuroplasticidade é a responsável por armazenar, em forma de memória, esses novos conhecimentos.

-DICA 04: Priorize o sono. Em torno de 80% dos brasileiros dormem mal. O padrão ouro para dormir bem é evitar o uso de medicamentos.

Dormir é um comportamento. E, para isso, é preciso mudar o estilo de vida. Busque auxílio com especialistas. 

-DICA 05: Exercício físico. Praticar atividades físicas não fazem bem apenas ao corpo. Um dos maiores consensos na literatura cientifica comprova que também proporciona benefícios à saúde mental.

Estudos apontam que a corrida, por exemplo, é tão eficaz quanto medicamentos para pacientes com depressão leve à moderada. Implemente em sua rotina algum tipo de exercício físico. O nosso corpo evoluiu e necessita se movimentar.

A ausência de movimentos gera uma incompatibilidade evolutiva que é ‘solo fértil’ para diversas enfermidades. Doenças que mais matam desde o início dos anos 1990 são do aparelho cardiovascular que é prejudicado por dietas hipercalóricas e sedentarismo.

-DICA 06: Dinheiro é extremamente importante. Mas até certo ponto. Algumas evidências comprovam que depois de R$ 30 mil mensais a nossa felicidade tende a ‘estancar’. Então, com essa quantia, a sua qualidade de vida chega no topo no que diz respeito ao dinheiro.

É claro que você vai sempre tentar obter dinheiro para sua sobrevivência, segurança, lazer, entre outras situações. Até, no entanto, conseguir um nível significativo de renda. Depois disso a situação financeira não provocará mais efeito em sua qualidade no sentido de ser mais feliz. 

Estudos demostram que o que mais prepondera na vida adulta é o companheirismo. É ter um parceiro ou uma parceira. Enfim, manter um relacionamento. Isso proporciona mais felicidade do que dinheiro.

-DICA 07: Tenha controle emocional. Quem vai mais longe não são, necessariamente, as pessoas mais inteligentes, mas as que têm maior controle emocional.

Os inteligentes, geralmente, deslizam no meio do caminho. Negligenciam no psicológico que é o que comanda. Se você pensa em manter longevidade nas suas coisas invista no seu emocional. 

 

O empresário e baita camarada Mauro Oro fez um tour pela Europa. Ficou vários dias visitando países do velho continente. Na foto, com um dos maiores leiloeiros de gado do Sul do Brasil, Cândido Schol e sua esposa Ana Paula, de Dois Vizinhos, no Paraná, em Garmisch-Partenkirchen, nos alpes alemães

FICA A DICA

Em São Miguel há lagartixa se achando jacaré. Consideram-se maiorais. Só que não estão com essa moral toda que julgam ter. Bem longe disso.

 

QUEM SENTIU NA PELE SABE A RESPOSTA

Sugiro aos que ainda estão em dúvida se pedofilia é crime ou distúrbio, que façam essa pergunta a uma pessoa que, quando criança, foi abusada sexualmente.

O trauma, não raro, fica para o resto da vida. Ainda mais quando o ato ocorre antes dos sete anos de idade.

Essa atrocidade, em muitos casos, está relacionada com problemas psíquicos que acometem homens e mulheres.  É só questionar qualquer psicólogo, psicanalista ou psiquiatra.  

 

APROVEITADORES

Os “espertos” só o são por que se aproveitam da ingenuidade de pessoas humildes, de singelo conhecimento, limitado saber e escasso intelecto. 

Aproveitam suas fragilidades e não têm piedade para iludi-las, ludibriá-las, induzi-las ao erro e persuadi-las a fazer algo contra a vontade.

Com gente instruída, com conhecimento de causa, que reconhece a lábia da malandragem não se metem.   São os legítimos covardes.

E muitos até se vangloriam de seus “êxitos”, tornando esse tipo de situação ainda mais deplorável. Criaturas desprovidas de consciência.

 

ADMIRAÇÃO

Como admiro esses jovens que, depois de uma manhã e tarde cansativas de trabalho, encaram uma faculdade. Muitos sequer jantam. Outros se deslocam à universidade de ônibus. Entre ida e volta, para alguns, são duas horas ou até mais.

Nos finais de semana, ao invés de baladas, devoram livros, pesquisam, estudam. Sem contar dos trabalhos da graduação. Dedicam-se ao máximo.

É certo que essa gente batalhadora sofre. Mas também é certo que o destino lhes reserva um futuro promissor.

ATENDIMENTO NORMAL

Desde terça-feira, o requintado Restaurante Solaris voltou ao atendimento normal, entre 18h30 e 23h.

 

ANO ELEITORAL 

E neste ano teremos eleições municipais. Timidamente ouço sobre possíveis candidatos, articulações visando coligações e essas coisas da política. Vários são os nomes, mas nem um se sobrepõe.

Uma das constatações que vale para tudo nessa vida de altos e baixos: Nada é eterno. PP e MDP em tempos idos dominavam o cenário em São Miguel.  Hoje não mais. As últimas eleições constatam esta realidade.

Mas são partidos ainda fortes e que merecem respeito. Com filiados e simpatizantes renomados e influentes.  Tanto a sigla pepebista quanto a emedebista podem ser decisivas em eventuais alianças para eleger o próximo prefeito. Inclusive, até, liderando uma chapa majoritária.

 

MÚSICAS I 

Meu estilo musical preferido é o rock e muito cultuou a MPB - aprecio suas letras magistrais. Porém, esporadicamente, pesquiso e descubro cantores das antigas. Alguns da época que nem tinha nascido.

Ouço, mais de uma vez e com muita atenção, suas canções. A intenção é interpretar as composições.  Isso também me inspira para escrever minhas mal traçadas linhas.

 

MÚSICAS II

Sou fã, por exemplo, do Nelson Gonçalves. Canto, tranquilamente, algumas melodias do eterno boêmio.  Gravou inúmeros discos. Extraoficialmente, teriam sido mais de 180.     

Duas curiosidades sobre ele: Era gago e viciado em cocaína. Conseguiu abandonar a dependência química em 1973.

Morreu em abril de 1998. Vendeu mais de 79 milhões de discos. Fica atrás apenas de Roberto Carlos –  120 milhões.

Entre outros, também contemplo canções do Júlio Iglesias. Aliás, a melhor biografia que li até hoje, e não foram poucas, foi a dele. Um dia escrevo sobre sua vida. A segunda é a do fundador da Sadia, o Atílio Fontana. 

 

A PROPÓSITO

Há várias maneiras de saber qual o grau intelectual de uma pessoa. Exemplo: Pergunte seu etilo musical predileto. Se a resposta for funk...

 

E COMO DISSE O ILUSTRE (o cafajeste)

Os últimos serão os primeiros...a levar bronca pelo atraso.

 

HÁ DEZ ANOS

A chuva, em São Miguel, passou do limite da irritabilidade. E sempre há os que proferem aquelas tolices que elevam a impaciência. Exemplos: “Assim vamos virar sapos”; “É o dilúvio (pior os que pronunciam ‘delúvio’)”; “Isso é sinal que em fevereiro teremos seca”.

E, por respeito, a gente - com um ‘sorriso amarelo’ - concorda, acena com a cabeça e lembra a clássica canção de Lupicínio Rodrigues, ‘Nervos de Aço’.

 

PONTO FINAL

“Memórias desaparecem como um olhar através de espelho enevoado. Decisões também. Decisões são feitas, não compradas”. Parte da letra de ‘Kids’ – MGMT.

----------------------
Receba GRATUITAMENTE nossas NOTÍCIAS! CLIQUE AQUI
----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,18

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,36

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 3,77

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 6,46

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,01

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 338.832,00

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 419,99

Euro/Real Brasileiro

R$ 5,52

Clima

Segunda
Máxima 25º - Mínima 20º
Céu nublado com chuva fraca

Terça
Máxima 24º - Mínima 18º
Céu nublado com aguaceiros e tempestades

Quarta
Máxima 22º - Mínima 13º
Períodos nublados

Quinta
Máxima 22º - Mínima 10º
Céu limpo

Sexta
Máxima 23º - Mínima 11º
Céu limpo

Sobre os cookies: usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.