Notícias

Entenda os fatores de risco, sintomas e diagnóstico do câncer de mama

Entenda os fatores de risco, sintomas e diagnóstico do câncer de mama
Foto: Divulgação - Pedro Henrique Hatschbach Janz – Cirurgião Oncológico

No mundo, o câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres. Em 2018, ocorreram 2,1 milhões de casos novos, o equivalente a 11,6% de todos os cânceres estimados. Esse valor corresponde a um risco estimado de 55,2 a cada 100 mil pessoas. Em 2017 ocorreram, no Brasil, 16.724 óbitos por câncer de mama feminino, o equivalente a um risco de 16,16 por 100 mil. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano, entre 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres, 1% corresponde a casos de câncer de mama em homens.

Veja todas as matérias do Viva Bem

A maior parte dos tumores de mama são por mutações esporádicas, ainda não muito bem definidas, com provável influência dos hormônios femininos, mas existem fatores genéticos que propiciam uma maior probabilidade, como as mutações nos genes BRCA 1 e 2.

A idade ainda é o principal fator de risco e por isso é importante que se faça mamografias anuais a partir dos 40 anos em mulheres em geral, e a partir dos 30 anos ou 10 anos antes da idade no caso de câncer na família em mulheres com alto risco. Esse exame é importante para se diagnosticar tumores antes mesmo de apresentarem sintomas, o que aumenta muito a probabilidade de cura e diminui a agressividade e morbidade do tratamento.

Existem alguns sinais que também podem ser notados pelas mulheres, cada mama é única e é crucial que cada mulher conheça seu corpo e faça um autoexame periodicamente (importante salientar que o autoexame não exclui a necessidade da mamografia como abordado anteriormente) sinais mais comuns são: nodulação, mamilo invertido, secreções mamilares, pele enrugada localmente, inchaço, vermelhidão. Tais sintomas não são exclusivos de patologias malignas e existe uma ampla gama de patologias benignas que podem apresentar os mesmos sintomas, por isso a importância de se procurar auxílio médico ao notar qualquer alteração.

Manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor e deve ser estimulada pelo maior tempo possível.
Cuide-se, cuide de quem você ama, visite seu médico ao menos uma vez por ano, e se notar qualquer alteração estamos prontos a ajudar.

Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste
Pedro Henrique Hatschbach Janz – Cirurgião Oncológico – CRM/PR 29660 – RQE 25664
Diretora técnica - Katia Bugs – médica - CRM 10375 – Nefrologista - RQE 5333

----------------------
Receba GRATUITAMENTE nossas NOTÍCIAS! CLIQUE AQUI
----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,12

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,30

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 3,72

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 6,37

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,01

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 341.179,00

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 419,31

Euro/Real Brasileiro

R$ 5,45

Clima

Domingo
Máxima 26º - Mínima 20º
Céu nublado com aguaceiros e tempestades

Segunda
Máxima 26º - Mínima 20º
Céu nublado com chuva fraca

Terça
Máxima 25º - Mínima 18º
Céu nublado com aguaceiros e tempestades

Quarta
Máxima 21º - Mínima 13º
Períodos nublados

Quinta
Máxima 22º - Mínima 10º
Céu limpo

Sobre os cookies: usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.