Notícias

  Macroeconomia

A economia chinesa pode apressar Pequim a lançar estímulos adicionais, visto que passou a apresentar um PIB “reduzido”, que derrubou as commodities no inicio desta semana

  Macroeconomia
Foto: Arquivo pessoal | Frederico S. Damasceno, novo colunista do Portal São Miguel, do Grupo Tri de Comunicação

As analistas Rosa Riscala e Mariana Ciscato publicaram um texto, que compartilho nesta coluna, sobre a analise do cenário macroeconômico desta e da última semana.  

Dados econômicos

A economia chinesa pode apressar Pequim a lançar estímulos adicionais, visto que passou a apresentar um PIB “reduzido”, que derrubou as commodities no inicio desta semana. Já me relação aos Estados Unidos não há dados decisivos até a realização do encontro do Banco Central Americano, o Fed. Assim, o investidor concentra atenção nos balanços de outras grandes empresas, como os três grandes bancos Bofa, Morgan e Goldman Sachs, além de Netflix e Tesla.

No Brasil, a Vale divulgará o relatório de produção e vendas do 2º trimestre. No tocante a inflação pressionada no setor de serviços, que está no radar do Banco Central, como foi revelado por especialistas, permanecendo como vilã e desautoriza que o ciclo já inicie com a redução mais intensa, de meio ponto, no juro.

:::Confira mais artigos:::

Na sexta feira passada (14) foi divulgado os dados sobre as vendas no varejo no mês de maio. Estas causaram surpresa negativa, visto que recuaram 1,1% pelo conceito ampliado, apresentando pior resultado do que a previsão de -0,7%, e se mostraram abaixo do piso de -0,8%.

Varejo

Um dado que merece destaque é que nem o nem o dia das mães salvou as vendas no varejo do pior resultado para esta dada em 5 anos, desde 2018. Diante destes dados, o Santander espera crescimento de 0,1% e o JPMorgan está bem mais otimista projetando 1,0%. Entretanto, o resultado previsto pelo banco é metade da estimativa anterior, diante do susto com a queda intensa das vendas do varejo em maio.

Esses dados supracitados contrariaram a tendência positiva dos outros dois principais indicadores de atividade: o volume de serviços e produção industrial, que subiram acima do esperado em maio, com altas de 0,9% e 0,3%, respectivamente.

Na segunda (18) foi divulgada a quarta deflação seguida dos preços agropecuários ao produtor, puxada pela soja e milho, que deverá manter o IGP-DI de julho negativo em 1,07%, mas com recuo mais moderado do que o de 2,2% no mês anterior. Por fim, devemos ficar de olho no IPC-S no IPCA-15 de julho, que já captará a mais recente política dos preços dos combustíveis, em especial a gasolina.

COPOM

O governo Lula continua pressionando para o Copom afastar a Selic da atual taxa praticada, de 13,75%. Recentemente, durante um evento na sexta feira (14), o vice Alckmin cobrou um corte logo, afirmando que a inflação no país está em patamares mais baixos do que na zona do euro.

Deve-se salientar que essa é a menor variação para o mês de junho desde 2017, que havia registrado uma redução de 0,23%. Assim, considerando os meses passados, o recuo de 0,08% marca uma deflação do IPCA em 9 meses. A última queda tinha sido registrada 0,29% em setembro do ano passado.

Com o novo resultado, a alta acumulada pelo IPCA nos últimos 12 meses segundo o IBGE desacelerou para 3,16%. Lembrando, que a variação mostrava 3,94% na última divulgação. 

 

Por Frederico S. Damasceno

----------------------
Receba GRATUITAMENTE nossas NOTÍCIAS! CLIQUE AQUI
----------------------

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação:
Whatsapp Business PORTAL SMO NOTÍCIAS (49) 9.9979-0446 / (49) 3621-4806

Cotações

Dólar Americano/Real Brasileiro

R$ 5,18

Dólar Americano/Real Brasileiro Turismo

R$ 5,36

Dólar Canadense/Real Brasileiro

R$ 3,77

Libra Esterlina/Real Brasileiro

R$ 6,46

Peso Argentino/Real Brasileiro

R$ 0,01

Bitcoin/Real Brasileiro

R$ 339.703,00

Litecoin/Real Brasileiro

R$ 420,00

Euro/Real Brasileiro

R$ 5,51

Clima

Segunda
Máxima 25º - Mínima 20º
Céu nublado com chuva fraca

Terça
Máxima 24º - Mínima 18º
Céu nublado com aguaceiros e tempestades

Quarta
Máxima 22º - Mínima 13º
Períodos nublados

Quinta
Máxima 22º - Mínima 10º
Céu limpo

Sexta
Máxima 23º - Mínima 11º
Céu limpo

Sobre os cookies: usamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.